CASA DO POETA | Onde a Literatura visita a Poesia

quinta-feira, 15 \15\UTC maio \15\UTC 2008

120 ANOS DE FERNANDO PESSOA (1888/2008)


Edição, pesquisas & formatação:

Maria Thereza Neves

  • APRESENTAÇÃO

Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,

Não há nada mais simples. Tem só duas datas –

a da minha nascença e a da minha morte.

Entre uma e outra todos os dias são meus.”

Octavio Paz ,poeta mexicano declara que “os poetas não têm biografia. Sua obra é sua biografia”.Homem de vida pública modesta, Fernando Pessoa dedicou-se a inventar. Através da poesia, criou outras vidas, despertando, assim, o interesse por sua própria vida tão pacata. Tornou-se, portanto, o enigma em pessoa.

“Quanto mais eu sinta,

quanto mais eu sinta como várias pessoas,
Quanto mais personalidades eu tiver,
Quanto mais intensamente, estridentemente as tiver,
Quanto mais simultaneamente sentir com todas elas,
Quanto mais unificadamente diverso,

dispersadamente atento,
Estiver, sentir, viver, for,
Mais possuirei a existência total do universo,
Mais completo serei pelo espaço inteiro fora.”

Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13 de Junho de 1888 — Lisboa, 30 de Novembro de 1935), mais conhecido como Fernando Pessoa, poeta e escritor português.

Considerado um dos maiores poetas da língua portuguesa, seu valor é comparado ao de Luiz Vaz de Camões. O crítico literário Harold Bloom considerou-o, ao lado de Pablo Neruda, o mais representativo poeta do século XX. Por ter vivido a maior parte de sua juventude na África do Sul, a língua inglesa também possui destaque em sua vida, com Pessoa traduzindo, escrevendo, trabalhando e estudando no idioma. Teve uma vida discreta, em que atuou no jornalismo, na publicidade, no comércio e, principalmente, na literatura, onde se desdobrou em várias outras personalidades conhecidas como heterônimos. A figura enigmática em que se tornou movimenta grande parte dos estudos sobre sua vida e obra, além do fato de ser o maior autor da heteronímia.

Morreu de problemas hepáticos aos 47 anos na mesma cidade onde nascera, tendo sua última frase sido escrita na língua inglesa, com toda a simplicidade que a liberdade poética sempre lhe concedeu: “I know not what tomorrow will bring… ” (“Eu não sei o que o amanhã trará”).

  • ALGUMAS INTERESSANTES CITAÇÕES DE FERNANDO PESSOA

“A obra de arte, fundamentalmente, consiste numa interpretação

objectivada duma impressão subjectiva”.

“Ao passo que a filosofia é estática, a arte é dinâmica;

é mesmo essa a única diferença entre a arte e a filosofia.”

“Substitui-te sempre a ti-próprio. Tu não és bastante para ti.

Sê sempre imprevenido [?] por ti-próprio. Acontece-te perante ti-próprio.

Que as tuas sensações sejam meros acasos, aventuras que te acontecem.

Deves ser um universo sem leis para poderes ser superior.”

“Um poema é a projecção de uma ideia em palavras através da emoção.

A emoção não é a base da poesia: é tão-sòmente o meio de que a ideia

se serve para se reduzir a palavras.”

“Deus é um conceito econômico. À sua sombra fazem

a sua burocracia metafísica os padres das religiões todas.”

“Quem escreve para obter o supérfluo como se escrevesse

para obter o necessário, escreve ainda pior do que se

para obter apenas o necessário escrevesse.

“Eu era um poeta impulsionado pela filosofia,

não um filósofo dotado de faculdades poéticas.”

“Nem esta obra, nem as que se lhe seguirão têm nada que ver com quem as escreve. Ele nem concorda com o que nelas vai escrito, nem discorda. Como se lhe fosse ditado, escreve; e, como se lhe fosse ditado por quem fosse amigo, e portanto com razão lhe pedisse para que escrevesse o que ditava, achava interessante – porventura só por amizade – o que, ditado, vai escrevendo.”

“O artista como artista sente menos do que os outros homens

porque produz ao mesmo tempo que sente,

e nesse caso há uma dualidade de espírito incompatível

com o estar entregue a um sentimento.”

“Descobri que a leitura é uma forma servil de sonhar.

Se tenho de sonhar, porque não sonhar os meus próprios sonhos?”

“Se alguma vez sou coerente,

é apenas como incoerência saída da incoerência.”

“Todos os meus escritos ficaram inacabados;

sempre novos pensamentos se interpunham,

associações de idéias extraordinárias e inexcluíveis, de término infinito

“ Caráter da minha mente é tal que odeio os começos e os fins das coisas,

porque são pontos definidos.”

“Que este processo de fazer arte cause estranheza, não admira;

o que admira é que haja cousa alguma que não cause estranheza.”

“Desejo ser um criador de mitos, que é o mistério mais alto

que pode obrar alguém da humanidade”

“A maioria pensa com a sensibilidade,

eu sinto com o pensamento. Para o homem vulgar,

sentir é viver e pensar é saber viver. Para mim,

pensar é viver e sentir não é mais que o alimento de pensar.”

SAIBA MAIS:

Esboços Pessoanos Online

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Pessoa#Biografia

http://jorgesoares.bloguepessoal.com/

http://umfernandopessoa.blogspot.com

http://omj.no.sapo.pt/bio1.htm

http://www.casafernandopessoa.com

http://www.lumiarte.com/luardeoutono/fpessoa/fpessoa.html

Anúncios

2 Comentários »

  1. Belíssima idéia de escrever sobre Pessoa!
    imortal!
    poeta que tanto amo!!!
    @driana.

    Comentário por Adriana — quarta-feira, 9 \09\UTC julho \09\UTC 2008 @ 23:41 | Responder

  2. Olá! Em nome do Jornal On Line de Acaraú, viemos agradecer sua presença em nosso bloco de noticias e dizer k muito gostaríamos de termos seu banner em nosso site. Aguardamos contato. Abraço

    Comentário por Jornal on line de Acaraú — terça-feira, 1 \01\UTC julho \01\UTC 2008 @ 18:17 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • RSS DICAS DE LIVROS

  • RSS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • RSS NOTÍCIAS DO DIA SOBRE POÉTICA

  • RSS NOTÍCIAS DO DIA SOBRE LITERATURA

  • RSS POESIA DO LEITOR

  • .

    Valéria Kühl Sofonof… em Biblioburro – uma biblio…
    silmara de souza,de… em Leia as mais recentes notícias…
    Thelmo Mattos em REBELDE POESIA
    Thelmo Mattos em REBELDE POESIA
    Thelmo Mattos em LIVROS MAIS VENDIDOS NO BRASIL…
    gabriella em REBELDE POESIA
    gabriella em REBELDE POESIA
    Maria Um Nome Lindo em Biblioburro – uma biblio…
    Fatima em Biblioburro – uma biblio…
    Henrique Rishi em 25 ALTERNATIVOS CULTURAIS IMPR…
  • Nos leram...

  • contador de acessos
  • ESTATÍSTICAS

    Blogalize
  • Blog no WordPress.com.

    %d blogueiros gostam disto: