CASA DO POETA | Onde a Literatura visita a Poesia

REVEILLON SANGRENTO


as vítimas de balas-perdidas na festa de ano novo no RJ

RS 1

Rasgaram os céus
destruíram sonhos
areia, fogos, mar e sangue.

RS 2

No meio da multidão
a dor que dilacera
a contagem regressiva terminara.

RS 3

Dez, nove, oito…
Caiu desfalecido
Para ele, 2008 acabara.

Campo Grande-MS, 05.01.08

Anúncios

1 Comentário »

  1. Achei deslumbrante o nome do poema, ainda mais por ser essa modalidade poética, especificamente. Contudo, gostaria de te perguntar: por que sói sentimos comoção quando algo de grave acontece e por que essa comoção não se torna um motivo efetivo para tomarmos algumas decisões como, por exemplo, exigir duramente mais proteção e menos violência?

    Curtir

    Comentário por Adão dos Santos — quinta-feira, 6 \06\UTC março \06\UTC 2008 @ 19:52 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: