CASA DO POETA | Onde a Literatura visita a Poesia

TRANSEUNTE


Carro, movimento

coração, movimento.

O carro pára,

os corações palpitam.

o carro não pára,

o coração salta.

– Cuidado, menino!

é tarde, tocam os sinos.

O sangue já não corre

o óleo continua lá – circulando…

o menino não.

Campo Grande, 2007.

1 Comentário »

  1. É sempre terrível falar em morte e infância no mesmo poema. É como se algo fosse roubado de alguém inteiramente inocente. Triste, porém verdadeiro poema.

    Comentário por AGOSTINHO COSTA — quinta-feira, 6 \06\UTC março \06\UTC 2008 @ 19:46 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • RSS DICAS DE LIVROS

  • RSS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • RSS NOTÍCIAS DO DIA SOBRE POÉTICA

  • RSS NOTÍCIAS DO DIA SOBRE LITERATURA

  • RSS POESIA DO LEITOR

  • .

    Valéria Kühl Sofonof… em Biblioburro – uma biblio…
    silmara de souza,de… em Leia as mais recentes notícias…
    Thelmo Mattos em REBELDE POESIA
    Thelmo Mattos em REBELDE POESIA
    Thelmo Mattos em LIVROS MAIS VENDIDOS NO BRASIL…
    gabriella em REBELDE POESIA
    gabriella em REBELDE POESIA
    Maria Um Nome Lindo em Biblioburro – uma biblio…
    Fatima em Biblioburro – uma biblio…
    Henrique Rishi em 25 ALTERNATIVOS CULTURAIS IMPR…
  • Nos leram...

  • contador de acessos
  • ESTATÍSTICAS

    Blogalize
  • Blog no WordPress.com.

    %d blogueiros gostam disto: